FECHAR
Artigos

Colheita do milho no momento correto

14K vizualizações | Postado em 26 de junho de 2018 thumb colheita - Colheita do milho no momento correto

Realizar a colheita do milho no momento correto de sua maturação fisiológica pode propiciar melhores resultados em produtividade e evitar perdas. 

A maturação fisiológica dos grãos de milho consiste em seu completo desenvolvimento, com o máximo de acúmulo de matéria seca, o que pode variar dependendo do híbrido e das condições ambientais.  

Porém, para que seja definido corretamente o ponto ideal de colheita, é preciso observar a finalidade à qual se destinam os grãos e como serão armazenados após serem colhidos. Para sementes, por exemplo, a umidade deve estar entre 35 e 38%. Por outro lado, o milho-doce é colhido com 72 a 75% de umidade, enquanto o milho a granel é colhido com 14 a 25% de umidade por colhedoras mecânicas, passando também por secagem artificial.  

Caso a colheita não seja realizada em momento oportuno, os grãos começam a se tornar sujeitos ao ataque de insetos, infecções por fungos e germinação dos grãos. Podem ocorrer também acamamento e quebra de colmo dessas plantas, resultando em perdas de produtividade.  

Ponto de atenção 

Um armazenamento eficiente e seguro poder ser feito quando os grãos atingem 13% de umidade. Contudo, deixar os grãos secando no campo para chegar a esse teor (13%) traz alguns riscos, como perdas na qualidade de grãos e quebramento de colmo.  

Nesse sentido, é necessário destacar que o milho pode e deve ser colhido a partir do momento em que a planta atingiu a maturação fisiológica. Mesmo com a alta umidade dos grãos, o processo de debulha pela colhedora acontece de maneira fácil e não gera danos mecânicos. A massa de grãos deve ser submetida a um processo de secagem apropriado, até que a umidade seja reduzida a 13%.  

Em um cenário ruim, no caso de agricultores sem o acesso a secadores, é importante avaliar fatores locais, como o estado das plantas ao fim do ciclo e as intempéries climáticas na região da lavoura, definindo, dessa forma, o ponto ideal de umidade de colheita. 

Vale lembrar que, após a maturação fisiológica, a espiga pode perder produtividade naturalmente ao longo dos dias. Os números abaixo são indicadores de momento de colheita que representam os dias após a maturação fisiológica do milho, a quantidade de umidade (%) e as perdas (%) subsequentes. No entanto, o teor de umidade deve ser avaliado considerando características específicas de cada híbrido, como o drydown. 

Dias  Umidade (%)  Perdas (%) 
6  25  1,5 
10  23  2,0 
20  20  3,0 
25  18  5,0 
30  17  7,0 
35  16  9,0 
40  15  12,0 
50  15  14,0 

 É possível observar que, quando a colheita ocorre quando a planta apresenta 25% de umidade ou aproximadamente em seis dias após a maturação, a produtividade tende a ser maior.  

Compartilhar
Esse post foi útil para você?

Comentários

Deixe o seu comentário!

Cadastre-se para receber as novidades do
Sistema Monsanto de Manejo

Copyright © 2018 Monsanto Company. CNPJ 64.858.525/0001-45.
Todos os direitos reservados. Proibida a cópia sem prévia autorização de seus idealizadores.

ADVERTÊNCIA: Os agrotóxicos são produtos perigosos à saúde humana, animal e ao meio ambiente. Antes de manuseá-los, leia atentamente e siga rigorosamente as recomendações contidas no rótulo, na bula e no receituário agronômico. Utilize sempre os equipamentos de proteção individual. nunca permita o manuseio de agrotóxicos por menores de idade. Descarte corretamente as embalagens e os restos dos produtos. não reutilize as embalagens vazias. Informe-se sobre aimportância do manejo integrado de pragas.

CONSULTE SEMPRE UM ENGENHEIRO AGRÔNOMO. VENDA SOB RECEITUÁRIO AGRONÔMICO.