FECHAR
Artigos

Manejo de Spodoptera

346 vizualizações | Postado em 23 de novembro de 2018 thumb artigo 780x470 - Manejo de Spodoptera

Spodoptera spp. é o desafio da vez na lavoura: aprenda a vencê-lo

Novos desafios surgem todos os dias nas lavouras brasileiras. Para o incremento de produtividade da soja nos últimos anos, recorreu-se a avanços tecnológicos e ao uso de excelentes materiais genéticos. Além disso, para proteger eficientemente a cultura da soja contra as lagartas-da-soja (Anticarsia gemmatalis), falsas-medideiras (Pseudoplusia includens e Rachiplusia nu), lagartas-das-maçãs (Heliothis virescens) e brocas-das-axilas (Crocidosema aporema) pelo Brasil afora, a inserção da tecnologia Bt, presente na soja INTACTA RR2 PRO®, foi decisiva.

Com a proteção proporcionada pela tecnologia, a população dessas pragas diminuiu consideravelmente, o que abriu espaço para pragas não alvo da tecnologia Bt, como o complexo Spodoptera. Composto pelas espécies Spodoptera frugiperda, Spodoptera eridania e Spodoptera cosmioides, esse grupo de lagartas tem causado muitos prejuízos, pois são pragas com alto nível de dano para a soja. Só a eridania consome cerca de 240 cm² de folha por indivíduo.

No caso da Spodoptera spp., segundo a Embrapa, o nível de ação é de dez lagartas por metro quadrado ou 10% de vagens atacadas. Portanto, monitorar constantemente e adotar o Manejo Integrado de Pragas (MIP) faz parte dos segredos para manter a lavoura saudável, e o primeiro passo começa com a identificação da espécie que está provocando prejuízos.

A oviposição das lagartas Spodopteras geralmente ocorre em duas camadas, e quando os ovos eclodem, as pequenas larvas começam a se alimentar da parte superior da folha, levando a um aspecto transparente. Quando maiores, essas lagartas apresentam quatro pares de falsas pernas, chegando a 50 mm de comprimento. Normalmente, essas pragas apresentam coloração acinzentada, amarronzada a preto, com listras longitudinais de cor creme ou amareladas. Convém notar que, na cabeça da frugiperda, encontramos o desenho de uma letra “Y” invertida, o que pode ocorrer em outras lagartas do complexo.

Em regiões mais quentes do Brasil, as lagartas do complexo Spodoptera acabam ficando mais ativas durante a noite, devido ao calor intenso. Durante o dia, elas tendem a se esconder na palhada, o que ajuda na questão de saber o melhor momento da aplicação de inseticidas. É por isso que a aplicação de inseticidas já no pré-plantio é eficiente para o controle dessa praga em situações de infestações.

Com monitoramento eficaz e manejo correto, você pode vencer o desafio das lagartas Spodoptera spp.

Compartilhar
Esse post foi útil para você?

Comentários

Deixe o seu comentário!

Cadastre-se para receber as novidades do
Sistema Monsanto de Manejo

Copyright © 2019 Monsanto Company. CNPJ 64.858.525/0001-45.
Todos os direitos reservados. Proibida a cópia sem prévia autorização de seus idealizadores.

ADVERTÊNCIA: Os agrotóxicos são produtos perigosos à saúde humana, animal e ao meio ambiente. Antes de manuseá-los, leia atentamente e siga rigorosamente as recomendações contidas no rótulo, na bula e no receituário agronômico. Utilize sempre os equipamentos de proteção individual. nunca permita o manuseio de agrotóxicos por menores de idade. Descarte corretamente as embalagens e os restos dos produtos. não reutilize as embalagens vazias. Informe-se sobre aimportância do manejo integrado de pragas.

CONSULTE SEMPRE UM ENGENHEIRO AGRÔNOMO. VENDA SOB RECEITUÁRIO AGRONÔMICO.