FECHAR

Origem: Américas
Regiões encontradas no Brasil: Conyza bonariensis ao Sul, Sudeste e Centro Oeste, Conyza canadensis especificamente ao sul, Conyza sumatrensis em regiões mais quentes
Morfologia: planta ereta – podendo chegar até 2m de altura
Sazonalidade: anual
Reprodução: sementes
Germinação: outono/inverno (encerramento de ciclo no verão), favorecida pela luz. Planta de inverno e verão
n° sementes: produz até 230 mil

Fonte: Kissmann & Groth,1999 ; Moreira,bragança, 2010; (Lazaroto Et Al., 2008).

 

Resistência

No Brasil, foram encontradas populações resistentes de C. canadensis e C. bonariensis em pomares de citros (MOREIRA et al., 2006) e de C. bonariensis em lavouras cultivadas com soja geneticamente modificada, nas quais predominava o uso do herbicida glyphosate (VARGAS et al., 2006).

C. Bonariensis

Controle

Combinação de múltiplas ações. Por se propagar por sementes, a eliminação de populações antes do florescimento é uma grande ferramenta para diminuição do banco de sementes, sendo assim o uso de herbicidas pré emergentes (ação residual) se torna cada vez mais importante. Após emergência, recomenda-se o controle com plantas até no máximo 15cm, após esse tamanho seu manejo se torna mais difícil. A utilização de coberturas vegetais/palhadas (ex: braquiárias) são bastante eficientes.
Fonte: Bhowmik & Bekech, 1993 ; Oliveira Neto Et Al., 2010

CONHEÇA OUTRAS PLANTAS DANINHAS RESISTENTES A GLIFOSATO
Azevém – Lolium multiforum
Capim amargoso – Digitária insuláris
Caruru – Amaranthus palmeri

Copyright © 2016 Monsanto Company. Todos os direitos reservados. Proibida a cópia sem prévia autorização de seus idealizadores.

ADVERTÊNCIA: Os agrotóxicos são produtos perigosos à saúde humana, animal e ao meio ambiente. Antes de manuseá-los, leia atentamente e siga rigorosamente as recomendações contidas no rótulo, na bula e no receituário agronômico. Utilize sempre os equipamentos de proteção individual. nunca permita o manuseio de agrotóxicos por menores de idade. Descarte corretamente as embalagens e os restos dos produtos. não reutilize as embalagens vazias. Informe-se sobre aimportância do manejo integrado de pragas.

CONSULTE SEMPRE UM ENGENHEIRO AGRÔNOMO. VENDA SOB RECEITUÁRIO AGRONÔMICO.